SAC 0800-727-1808
TELEVENDAS 0800-948-1818
MENU
HomeDúvidas frequentes

DÚVIDAS FREQUENTES

Cuidados que se deve ter com a bagagem

Cada passageiro tem direito ao transporte gratuito de 02 volumes com dimensões máximas de 1 metro em qualquer sentido e/ou volume máximo de 300 decímetros cúbicos cada um, e/ou peso máximo de 30 kg.

No momento do embarque, assista à etiquetagem de sua bagagem e acompanhe a colocação da mesma no bagageiro do ônibus.

Confira o(s) ticket(s) numerados de identificação e guarde-os com você em segurança. Eles são indispensáveis para a retirada ao fim da viagem.

Não transporte em sua bagagem objetos frágeis sem embalagem adequada, líquidos e gases de qualquer espécie, principalmente inflamáveis ou tóxicos.

Em caso de dano ou extravio, procure imediatamente a bilheteria mais próxima ou a de destino, e apresente seu bilhete de passagem, ticket de bagagem e documento de identidade, para abertura do processo de indenização.

Cuidado com objetos de valor transportados dentro de bolsas e deixados dentro dos ônibus nas paradas, seus pertences de mão são de sua responsabilidade.

Jovem Baixa Renda

Jovem de baixa renda

Atendimento ao jovem de baixa renda:

Beneficiário: pessoa com idade entre 15 (quinze) e 29 (vinte e nove) anos que pertence a família com renda mensal de até dois salários mínimos, inscrita no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal.

Benefícios:

– 2 poltronas gratuitas, 100% de desconto

– 2 poltronas com 50% de desconto

– Não estão incluídas no beneficio as tarifas de utilização dos terminais, de pedágio e as despesas com alimentação.

Permissão:

– Linhas Interestaduais

– Classe convencional

– Sem poltronas definidas

Documentos necessários para o fornecimento:

– Documento que comprova a condição de Jovem Baixa Renda, conforme consta DECRETO Nº 8.537, DE 5 DE OUTUBRO DE 2015

– Documento oficial com foto

Passagens para idosos

São reservados 02 assentos em cada veículo do serviço convencional de transporte INTERESTADUAL E INTERMUNICIPAL de passageiros.

É necessário a apresentação de documento válido com foto o passaporte do idoso expedido pela ANTT para linhas interestaduais ou carteira da AGR quando se tratar de linhas intermunicipais.

No ato da solicitação do “Bilhete de Viagem do Idoso” ou desconto do valor da passagem, o idoso deverá apresentar documento pessoal que comprove idade mínima de sessenta anos e renda igual ou inferior a dois salários-mínimos.

A prova de idade do idoso far-se-á mediante apresentação do original de qualquer documento pessoal, com fé pública, que contenha foto.

A comprovação de renda será feita mediante apresentação de um dos seguintes documentos:

I – Carteira de Trabalho e Previdência Social com anotações atualizadas;

II – contracheque de pagamento ou documento expedido pelo empregador;

III – carnê contribuição para o Instituto Nacional de Seguro Social – INSS;

IV – extrato de pagamento de benefício ou declaração fornecida pelo INSS ou outro regime de previdência social público ou privado;

V – documento ou carteira emitida pelas Secretarias Estaduais ou Municipais de Assistência Social ou congêneres.

* Além das vagas previstas no art. 2º, a empresa prestadora do serviço deverá conceder aos idosos com renda igual ou inferior a dois salários-mínimos o desconto mínimo de cinqüenta por cento (50%) do valor da passagem para os demais assentos do veículo do serviço convencional de transporte rodoviário interestadual e intermunicipal de passageiros.

É necessário que os idosos acima de 60 (sessenta) anos a apresentação do original de qualquer documento pessoal, com fé pública, que contenha foto, devidamente acompanhado de comprovante de renda igual ou inferior a dois salários mínimos.

Para a obtenção da passagem gratuita, o interessado deverá requerer o benefício comparecendo aos pontos de venda próprios da transportadora com antecedência de pelo menos até 03 (três) horas em relação ao ponto inicial da viagem.

No ato do requerimento deverá ser feito o confronto dos dados constantes nos dois documentos.

Recomendações para transporte de valores e objetos valiosos

O transporte de jóias ou de dinheiro em espécie em malas não é recomendado e nem é garantido pela empresa em hipótese alguma.

Havendo necessidade de transporte de objetos de valor, recomenda-se efetuar o despacho dos mesmos, com seguro do valor declarado, para fins de cobertura em caso de eventual sinistro.

O transporte de grandes quantias em dinheiro não é acobertado por declaração de valor e para sua segurança deve ser evitado. Carregue apenas a quantia necessária à sua viagem.

Regras para viagens de crianças e adolescentes

Para efeito do Estatuto da Criança e do adolescente (Lei 8069/90), considera-se:

a) Criança: pessoa com até 12 anos de idade incompletos;

b) Adolescente: pessoa com entre 12 e 18 anos de idade.

– Crianças não poderão viajar desacompanhadas de pais ou responsáveis sem expressa autorização judicial (art. 83 da Lei 8069/90)

– A autorização será dispensada quando (parágrafo primeiro do art. 83 da Lei 8069/90):

a) tratar-se de Comarca contígua à da residência da criança, se na mesma unidade

da federação (estado) ou se incluída na mesma região metropolitana;

b) a criança estiver acompanhada de ascendente ou colateral maior, até o terceiro grau (pai, mãe, irmão maior de 18 anos, avô (ó) ou tio (a), comprovado documentalmente o parentesco através de documento ORIGINAL de ambos.

c) de pessoa maior, expressamente autorizada pelo pai, mãe ou responsável.

– A autoridade judiciária poderá, a pedido dos pais ou responsável, conceder autorização válida por dois anos. (parágrafo segundo do artigo 83, Lei 8069/90)

– Crianças de até 5 anos (5 anos, 11 meses e 29 dias) poderão viajar sem pagamento de bilhete de passagem, desde que não ocupem poltrona específica para elas.

– A identificação do passageiro de nacionalidade brasileira, maior ou adolescente,

será atestada por um dos seguintes documentos:

I – Carteira de Identidade (RG) emitida por órgãos de Identificação dos Estados ou do Distrito Federal;

II – Carteira de Identidade emitida por conselho ou federação de categoria profissional, com fotografia e fé pública em todo território nacional;

III – Cartão de Identidade expedido por ministério ou órgão subordinado à Presidência da República, incluindo o Ministério da Defesa e os Comandos da Aeronáutica, da Marinha e do Exército;

IV – Registro de Identificação Civil – RIC, na forma do Decreto nº 7.166, de 5 de

maio de 2010;

V – Carteira de Trabalho;

VI – Passaporte Brasileiro;

VII – Carteira Nacional de Habilitação – CNH com fotografia; ou

VIII – outro documento de identificação com fotografia e fé pública em todo território nacional.

Em se tratando de viagem em território nacional, os documentos referidos neste artigo podem ser aceitos no original ou cópia autenticada em cartório, independentemente da respectiva validade, desde que seja possível a identificação

do passageiro.

Transporte de animais

O transporte de animais de qualquer raça e porte não é permitido nesta empresa, nem no interior do veículo, pois pode ocasionar transtorno á outros passageiros e nem no compartimento de bagagem, pois este local não possui condições técnicas para proporcionar uma perfeita oxigenação podendo o animal correr risco de morte.

Vale lembrar que a empresa não tem obrigação, por lei, de embarcar o animal de estimação de acordo com o inciso V e VII art. 30 do Decreto n.º 2.521/98).

REDES SOCIAIS

ATENDIMENTO

SAC 0800-727-1808TELEVENDAS 0800-948-1818Fone (62) 4008-1800
© Copyright © 2019 Expresso Marly. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por PopUp Agência Web